quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Origem e breve história do Movimento Humanista


O movimento Humanista surgiu no final do século XIV, durante o período da Renascença, como um movimento intelectual, voltado para uma educação nos moldes clássicos, onde se dava ênfase aos estudos da gramática, retórica, história, poesia e a filosofia moral. O fundador do movimento Humanista foi o poeta italiano Francesco Petrarca (1304-1374), o seu pensamento baseava-se no antropocentrismo, se antes Deus e a igreja eram o centro e guiavam o homem e seus passos, agora é o homem por si só através das mais aprofundadas reflexões filosóficas, que posteriormente acabou desencadeando no período do Iluminismo.

Petrarca passou boa parte de sua vida viajando pela Europa, principalmente em mosteiros em busca de manuscritos que continham textos clássicos, para poder formar sua própria biblioteca. A partir dos erros e desvios encontrados nos textos clássicos, os humanistas passaram a corrigi-los, e descobriram a importância do conhecimento de outras civilizações através do seu idioma, história e cultura. Após a morte de Petrarca, o movimento teve apoio de diversos grupos e pessoas influentes em seu tempo. Os humanistas eram religiosos, porém não aceitavam apenas uma mera explicação como verdade plena, era preciso uma reflexão crítica mais aprofundada.

Durante o árduo trabalho dos humanistas em tentar chegar nas versões definitivas dos textos clássicos, surge então uma grande e inovadora invenção, a impresa. A partir daí, eles começaram a se dedicar mais ao estudo das fontes primitivas do cristianismo, logo passaram a serem chamados de cristãos humanistas. Eles utilizavam os mesmos critérios de estudo dos textos gregos clássicos na análise da bílbia e outros escritos cristãos, buscando retomar a forma e o sentido original das escrituras. Em 1516, o famoso humanista Erasmo de Roterdã (1466-1536), publica pela primeira vez na história um texto grego do Novo Testamento acompanhado de uma tradução em latim. Sem dúvida alguma, tanto a publicação desta e outras obras desenvolvidas pelos humanistas, como Petrarca e Erasmo, vieram influenciar fortemente os estudos posteriores religiosos do século XVI pra frente.


Kadu Santoro

Um comentário:

  1. Erasmo de Roterdã...já tinha mesmo ouvido falar nele.

    ResponderExcluir