segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

PREVISÕES CABALÍSTICAS PARA 2017


Por Kadu Santoro

Segundo o calendário gregoriano ocidental, estamos entrando no ano de 2017 da era cristã. Analisando cabalisticamente essa data, através da gematria, temos a seguinte equação: 2017 = 2+1+7=10. Na Árvore da Vida, o número 10 representa a sephira Malkuth, o Reino, local onde nos encontramos densificados. Saímos de 2016 que era 9 (2+1=6=9), Yesod na Árvore da Vida, o Fundamento, ou seja, a preparação para a entrada na terra prometida, o Reino que encontra-se dentro de nós, a vereda interior, logo, estamos entrando numa nova dimensão em 2017, a dimensão do Reino (10), onde esse caminho é também chamado de Inteligência Resplandecente, tendo sua sede em Binah (Compreensão), iluminando o fogo de todas as luzes e emana o poder do princípio das formas, ou seja, a concretização em Malkuth. O lema da lei de três regente em 2017 será estabilidade, unidade e harmonia.

O número 10 consiste no mundo das necessidades, sempre recebendo sem se tornar mais. É o único ramo da Árvore da Vida que tem a característica de acolher e absorver todos os seus poderes única e constantemente dos outros nove ramos acima.

No último ramo da Árvore da Vida, tudo se inter-relaciona e é interdependente dentro da estrutura dos quatro elementos primordiais da vida. Aqui, os poderes inerentes ao Fogo, a Água e o Ar misturam-se com o “pó”, formando o quarto elemento, a Terra.

Para os místicos, o número 10 possui significado especial. Com o décimo ramo da Árvore da Vida, a década de números confirma que os números 1 e 10 são de fato semelhantes. Lembrando do axioma hermético: “Assim como é em cima, da mesma forma é em baixo”... O Um está no Dez, e o Dez encontra-se no Um.

Segundo a Cabala, podemos dizer que esse ano de 2017, é o ano do estabelecimento do Reino, porém, do Reino Interior, da vereda dos Justos (Tzadik), de uma grande transformação da consciência planetária, uma oportunidade para que a humanidade volte-se mais para dentro de si (a terra prometida), o despertar do re-ligare interior, pois estamos no romper da era (Ion) do dia, onde devemos tomar posse das nossas responsabilidades, não culpando mais ninguém pelos nossos fracassos e desprazeres. Será um ano de despertar da maturidade, tanto psicológica quanto espiritual, onde os homens não necessitaram mais dos modelos religiosos já ultrapassados, dos “ismos” predominantes na era da noite, e sim, de um encontro íntimo com o Eu Superior, a nossa Centelha Divina que habita em nós, a comunhão com o Uno.

Segundo a Cabala Astrológica, o ano de 2017 será regido por Saturno. O planeta Saturno é um dos corpos celestes mais incompreendidos e temidos da simbologia astrológica, porque representa tudo aquilo que diz respeito à nossa responsabilidade e às nossas obrigações, conosco e com a sociedade em que vivemos. Ele é considerado como o princípio organizador da vida, logo, crescimento e amadurecimento serão cobrados nesse período. Embora Saturno gere certo temor, devemos olhar para ele como um mestre ancião, como um portador da sabedoria e ponderação, virtudes que não é comum ser encontrada nos outros planetas do panteão astrológico.



Em suma, o que Saturno cobrará de nós, é que sejamos mais sábios e maduros diante à vida, mais responsáveis e conscientes diante às grandes e significativas mudanças que irão ocorrer nesse ano de 2017. Ele nos ajudará a descobrir nossa capacidade de perseverança diante dos desafios, de forma que possamos concretizar nossas metas e objetivos, e sobretudo, assumirmos nossas responsabilidades conosco e com o nosso próximo, com muita astúcia, determinação e coragem. Chegou a hora da humanidade sair da condição infantilizada e medíocre em que se encontra, pois caso contrário, estaremos cavando a nossa própria sepultura e assim seremos excluídos da Árvore da Vida.